Blog da Dedeka

Voltar
20/06/2021

Brincadeiras e brinquedos para os bebês

Brincadeiras e brinquedos para os bebês

Brincar é tudo de bom! Muito mais do que momentos de distração, as brincadeiras contibuem de forma singular na formação dos nossos pequenos. Pense bem: crianças pequenas são muito vulneráveis, assim a educação e o cuidado precisam andar bem juntinhos, correto? Mas mais do que isso, é importante integrar a educação e o cuidado à brincadeira. Ou seja, a qualidade da brincadeira está diretamente relacionada com a qualidade da educação infantil. Viu só?!
Foi pensando nisso que desenvolvemos esse conteúdo para você, com base no eBook Brincadeira de Criança – brinquedos e brincadeiras para crianças pequenas, da UNICEF.
Aqui você vai descobrir algumas brincadeiras de alta qualidade para as crianças de 0 a 18 meses. Agora, se o seu pequeno já não é mais um bebezinho, fica tranquila que logo mais a gente vai trazer dicas pra sua família também!


Siga as características do seu bebê e acompanhe algumas possibilidades!
Bebê precisa de carinho, atenção e acolhimento. É um serzinho fofo mas já muito esperto, que escolhe o que quer ou não, que gosta de explorar as novas situações, que é criativo e também muito curioso! Por isso, nesse período, é recomendável fazer uso de uma variedade de brinquedos que sejam mais apropriados às características de cada bebê.


Bebês que ficam deitados:

✅ O primeiro brinquedo interativo de um bebê são as pessoas. Brincar de fazer carinho, olhar para o bebê e deixá-lo responder com outro olhar, aninhá-lo no colo e fazer movimentos ritmados… tudo isso oportuniza experiências diferentes ao bebê – e ainda cria vínculos únicos com quem divide esses momentos!
✅ Brinquedos para experiências visuais e motoras, como mobiles coloridos e sonoros, que fazem os bebês balançarem os braços e as perninhas como demostração de encantamento, são ótimas opções.
✅ Brincadeiras de seguir o brinquedo com os olhos, indo suavemente de um lado para o outro, mais próximo e mais distante do seu rostinho, fazem com que eles aprendam a acompanhar com o olhar.
Emitir sons com objetos, alternando o lado esquerdo e direito do bebê, fazendo pequenos comentários, são uma excelente forma de captar a sua atenção.
✅ Estimular o bebê a pegar objetos com as mãos, num momento entregando a ele na posição vertical, no outro, na horizontal, auxilia para que ele entenda o ajuste das mãos necessário para segurar esses objetos.


Bebês que ficam sentados:

Mordedores de texturas leves, atóxicos e que não soltem tinta são brinquedos que levam conforto aos bebês, principalmente quando nascem os dentinhos.
✅ Brinquedos de encaixar desafiam os bebês, estimulam o pensamento lógico e ainda treinam a concentração.
✅ Narrar algumas brincadeiras ao bebê de forma simples, como “a bola está rolando” ou “o brinquedo caiu debaixo do armário”, auxiliam na compreensão do que se pode fazer com o objeto, assim como favorecem a linguaguem.
✅ Um giz de cera grosso e um papel grande no chão, produzirão os primeiros rabiscos do seu bebê – uma descoberta e tanto, que ainda estimula a criatividade.
Vale lembrar que, ao sentar, os bebês não deixam de apreciar as brincadeiras que gostavam na fase anterior, somente ampliam as oportunidades de interação com os objetos e com as pessoas, combinado?


Bebês que engatinham:

Descobrir a grama, a areia, subir e descer um pequeno declive. Que aventuras, hein?!
✅ Faça uso de pequenos desafios, como cadeiras e mesas, para que o bebê que engatinha passe por baixo desses móveis.
✅ Criar um túnel de caixas abertas para que ele explore é também uma descoberta diferente. O adulto pode estar do outro lado e mostrar um brinquedo, para que o bebê entenda que pode entrar dentro e chegar ao outro lado.
✅ Livros de plástico, brinquedos para afundar, canequinhas para pegar água… até o banho vira momento de diversão e aprendizado!
✅ Brinquedos para bater, fazer sons, cantar e pintar também são muito valiosos nessa etapa.
E não esqueça:  essa é mais uma fase da criança e eles continuam se interessando por àquelas brincadeiras que faziam enquanto sentados, como encaixar, derrubar, ficar tirando e colocando objetos dentro e fora de caixas, por exemplo.


Bebês que andam:

Quando os bebês andam, ainda exploram os mesmos brinquedos e materiais que antes e outros mais, com novas preocupações porque adquirem autonomia com o andar e podem realizar brincadeiras mais complexas.
Brinquedos de empilhar ganham novos desafios: agora a meta é tentar não derrubar!
Brinquedos de empurrar auxiliam no aprendizado e desenvolvimento motor do andar. É importante que suportem o peso da criança e que tenham resistência suficiente para auxiliar no equílibrio de quem está dando os primeiros passos.
Brinquedos de puxar, como os carrinhos de madeira, são ótimos para treinar os passinhos.
Quebra-cabeças e jogos de encaixe, ambos com poucas peças, criam desafios para que os bebês encontrem a peça correta,
Brinquedos lúdicos e de afeto, como pelúcias, naninhas e bonecas, auxiliam para levar mais tranquilidade e segurança a esses bebês. Eles sempre devem estar de fácil acesso, para que a criança possa pegar quando quiser.
Brincadeiras com o próprio corpo, com movimentos, explorando a sensibilidade para produção de sons, assim como experiências com argila e materiais alternativos para vivenciar formas, cores e texturas, ampliam as vivências das crianças.
Criar ambientes a serem explorados, com materiais pendurados no teto, como tiras de jornal e papel laminado ou celofane, assim como objetos que produzem sons, resultam em brincadeiras coletivas que incentivam a socialização das crianças;
Crianças pequenas gostam de imitar, por isso alimentam e vestem seu ursinho, por exemplo. Favoreça essas iniciativas.
Crianças gostam de deixar suas marcas e expressar suas identidades, então brincar com canecas dentro de bacias em dias quentes, banhos de mangueira, pintar muros de azulejos e papéis de diferentes tamanhos com giz de cera ou pincéis e tintas, são muito indicados.


Agora que você já acompanhou algumas dicas de brincadeiras de qualidade, deixamos também algumas orientações que valem para qualquer etapa do seu bebê:

➡️ Crianças pequenas, especialmente as que engatinham, gostam de colocar o dedinho em qualquer buraco e entrar em lugares apertados. Portanto, reforce os cuidados fechando tomadas e verificando se não há buracos com aberturas cortantes nos brinquedos e nos objetos do ambiente.
➡️ Brinquedos quebrados ou que ofereçam riscos devem ser dispensados.
➡️ Atente ao armazenamento e higienização dos brinquedos.
➡️ Ofereça variações sobre o uso do brinquedo e também valorize as escolhas das crianças, agregando novos desafios.
➡️ Pense em modificações contínuas na forma de estuturar o espaço das brincadeiras, oferecendo assim novas oportunidades e desafios aos pequenos.

Compartilhe nas Redes: